Categoria: Artes Marciais

Umas das dúvidas muito frequentes entre os atletas é como se preparar para uma competição de Jiu-Jitsu? Esta é uma questão muito relativa e que muda de pessoa pra pessoa, mas algumas questões básicas não podem ser esquecidas ou deixadas de lado, por se tratarem do alicerce de uma aceitável preparação física, psicológica e técnica. A Gracie Barra fez um post muito bacana, falando sobre esta questão.
Lutadores disputando uma competição de Jiu-Jitsu

Como se preparar para uma competição de jiu-jitsu.

1- Primeiro de tudo você tem que acreditar em si próprio e se imaginar subindo no lugar mais alto do pódio, pois acreditando que você pode alcançar e conquistar aquilo que você tanto deseja já pode considerar o primeiro passo dado para ser um campeão de Jiu-Jitsu.

2- Tenha em mente que uma preparação exige 3 fatores fundamentais: Treino, alimentação e descanso.

3- Planejar um treinamento de no mínimo 3 meses para uma competição de alto nível. O treinamento deve ser focado na competição, sendo que em cada semana você terá um programa de treino diversificado, trabalhando diferentes áreas do seu jogo, como a passagem de guarda, defesa de guarda, pegada de costas, quedas etc.. Procure treinar todas as situações da luta.

4- Comprometimento é um dos tópicos fundamentais para alcançar o resultado esperado. Você tem que estar disposto a pagar o preço de se tornar um campeão. Faça chuva, faca sol o atleta tem que estar na academia se dedicando, se esforçando pra melhorar a cada dia, aperfeiçoando a técnica e toda vez que estiver dolorido e não estiver a fim de treinar de jeito nenhum, lembrar-se sempre e perguntar a si próprio se é aquilo mesmo que você deseja, sem esquecer que em algum lugar do mundo vai ter outra pessoa treinando pesado querendo tomar o seu lugar. Com isso o atleta tem que tirar forças de onde não tem e ir para a academia de qualquer jeito. Sem desculpas.

5- Criar uma planilha de treinos para o primeiro segundo e terceiro mês. Com horários de treino (geral), simulação da competição, treinamentos específicos. Treinamento de drills (exercício específico),preparação física e claro descanso. (Planilha de treino é para ser seguida se você perder um treino estará dando um passo atrás do seu objetivo). Reserve um tempo na semana para fazer um treino mais técnico de estudo de posições também.

6- Nos treinos de competição é muito importante que o atleta se coloque na situação que ele poderá encarar na hora da competição. Ex: você está perdendo de 2 a 0 e terá dois minutos para virar o placar, dessa forma os dois atletas trabalham 2 situações diferentes, uma é administrar a luta e a outra e tentar virar o placar.

7- Fazer uma dieta e procurar um Nutricionista Esportivo. Tudo que a pessoa come reflete no seu corpo, e sendo assim, no seu treino. É importante que o atleta veja o seu corpo como uma máquina. Para que essa máquina tenha um funcionamento excelente é necessário abastecer com ótimo combustível, caso contrário o motor começa a ter problemas, ou até mesmo quebrar. Portanto aquela frase ”você é o que você come” se encaixa bem nisso, comendo melhor o atleta treina melhor.

8- Disciplina também é essencial para se tornar um campeão. O atleta tem que estar ciente de onde ele quer chegar e saber que para alcançar aquilo ele terá que se abdicar de várias coisas para alcançar seu objetivo como, por exemplo, ter uma alimentação balanceada, de preferência com a ajuda de um nutricionista, e dormir cedo para recarregar as energias para o próximo dia. Ou seja, pode esquecer festinhas, baladas, bebidas alcoólicas, tudo isso não combina nem um pouco com a vida de uma atleta.

9- Não treine apenas o seu jogo forte, procure treinar todos os aspectos possíveis mesmo que você não aplique esse jogo em um campeonato. Às vezes em uma luta caímos em posições que não esperamos e temos que estar preparados para qualquer surpresa.

 

Dicas para a véspera do campeonato

10- Na semana da competição diminuir a intensidade nos treinos para que o corpo se recupere 100%. Nada mudará na ultima semana.

11- Pensamento positivo o tempo todo. Sempre enxergar as coisas de uma maneira positiva para estar sempre com bom astral e com vibrações boas. Isso ajudará em tudo.

12- Durma cedo no mínimo 3 dias antes do campeonato, seu corpo precisa estar descanado plenamente e isso não se faz em apenas uma noite.

Após a competição terminar

13- Se alcançou a vitória, foi seu mérito, mas não se esqueça de agradecer seu professor e toda a sua equipe, pois ninguém aprende Jiu-Jitsu sozinho.

14- Respeite seu adversário, nada de comemorações exageradas, ou insultos, lembre-se que você é um atleta e não um brigador.

15- Caso perca não desista, procure analisar o que você fez de errado para voltar à academia e corrigir (procure fazer uma lista com o que você errou), nunca culpe alguém pela sua derrota, o único culpado por você não ter ganhado é você mesmo, e aprender a aceitar isso também faz parte da evolução como atleta. Volte para sua academia e mãos a obra!

16- Nunca desistir do que se deseja, se você se dedicou bastante, estava disciplinado, confiante, muito comprometido e não subiu no lugar mais alto do pódio alguma coisa você tinha de aprender com tudo isso, talvez foi porque você não deu seu melhor. Então é importante que você não desista e continue com a cabeça forte pra tentar de novo, e de novo, e quantas vezes forem necessárias.

Dica “bonus” para a vida

17- Procure estar junto de pessoas que tenham o mesmo objetivo que você, que queiram ser campeões. Almejar e respirar o mesmo objetivo é muito importante, pois todos se ajudam.

Não poderíamos fazer uma matéria como esta sem deixar de citar alguns dos mandamentos do nosso Grande Mestre Carlos Gracie. Então por ultimo:
  • Executarás o golpe já imaginando uma segunda opção de ataque.
  • Ser tão forte que nada possa perturbar a paz da tua mente.
  • Esquecer os erros do passado e concentrar tuas energias nas conquistas do futuro.
  • Pensar somente no melhor, trabalhar unicamente pelo melhor e esperar sempre o melhor.

 

Dica ” bonus 2″

Clique no banner abaixo e conheça nossa linha de kimonos para Jiu – Jitsu!

Homens vestidos com kimono de Jiu-Jitsu

 

 

 

Artigo escrito por  :
Muito Mais Ação Jiu-Jitsu

O que você espera de si mesmo ao começar a treinar? Neste post iremos abordar o que se espera de um faixa branca, e o que fazer para ser um eterno apaixonado pela arte suave.

Faixa Branca de Jiu Jitsu

O primeiro passo, e talvez seja o mais importante pois sem o começo não haverá meio e fim, é onde você descobre que o jiu jitsu não é aquele agarra agarra que imaginava, e que por trás de músculos e suor existe um complexo jogo de alavancas, desequilíbrios, imobilizações e finalizações.

Leia mais O que se espera de um faixa branca de jiu jitsu?

Já imaginou como seria outra superluta entre Vitor Belfort e Jon Jones?

Ex-campeão do UFC e um dos mais conhecidos lutadores de MMA no mundo, Vitor Belfort encerrou sua trajetória no Ultimate no dia 12 de maio de 2018, após o revés para Lyoto Machida no UFC 224 em outra superluta, no Rio de Janeiro. O “Fenômeno” deixou o par de luvas que usava no centro do octógono, simbolizando o fim da estrada naquelas oito linhas, mas o espírito combatente de Vitor ainda não se foi.

Leia mais Superluta, Belfort não descarta luta com Jon Jones

Nesta postagem destacamos algumas das principais lições de Ricardo Arona para você desenvolver seu espírito de lutador e também lutar com olhos de tigre.

Em 2000, recém promovido da faixa-roxa para a faixa-marrom de Jiu-Jitsu, o lutador Ricardo Arona despontou como estrela da célebre academia Carlson Gracie.

Dono de um olhar frio e um coração quente, o jovem niteroiense de 21 anos se embolava sem medo com os faixas-pretas do time, e assim foi moldando sua gana e afiando suas garras.

Leia mais Lições de vida e de Jiu-Jitsu de Ricardo Arona

Bia Basílio vem fazendo história

Bianca Basílio, ou Bia Basílio de  22 anos, reinou no peso leve do Campeonato Brasileiro, ao conquistar seu primeiro título brasileiro na faixa-preta. Bianca atuou por cima e foi estratégica para vencer Ana Schimidt (Team Marcos Cunha) por 4 a 0 nas vantagens. O torneio foi encerrado no dia 6 de maio, em Barueri, São Paulo.

A paulista, que vem embalada desde World Pro, onde também foi campeã, comenta a vitória no maior torneio do Brasil e aproveita para analisar a vitória na final da categoria.

Leia mais Bia Basílio quer o ouro no Mundial

Um dos maiores nomes da história do MMA, o brasileiro Vitor Belfort vai realizar a última luta pelo Ultimate no próximo sábado (12), contra Lyoto Machida, no Rio.
Para não oferecer o “ouro ao bandido”, Vitor Belfort se esquivou das perguntas quanto a estratégia para a luta com Lyoto Machida, no próximo sábado (12), pelo UFC 224, que marca o fim de sua trajetória no Ultimate. Sobre o futuro, se vai seguir lutando ou não em outra organização, o carioca deixou em aberto e revelou que “busca objetivos maiores”.

Leia mais Belfort comenta seu futuro no MMA

O milagre da rivalidade no Jiu-Jitsu

Quando Carlson Gracie era jovem, seu pai, Carlos, tinha um jeito bastante curioso para incentivar o filho a fugir da estagnação nos treinos de Jiu-Jitsu. Carlos anunciava aos jornalistas cariocas que João Alberto Barreto, à época instrutor da Academia Gracie, seria o representante da família para o próximo grande desafio de vale-tudo.

Leia mais Matéria da Gracie Mag de 2012 O milagre da rivalidade no Jiu-Jitsu

Foram três semanas, três torneios e muitas batalhas, mas Felipe Preguiça conquistou todos os seus objetivos. No início do mês ele manteve seu cinturão do ACB Jiu-Jitsu, realizado no Cazaquitão, em seguida ele fez três lutas para conquistar o tricampeonato do Marianas Open, em Guam, e fechou o mês de abril faturando seu quarto título do Abu Dhabi World Pro, que rolou no último final de semana nos Emirados Árabes, se tornando um dos maiores vencedores do torneio.

Palavras do atleta Felipe Preguiça

“Fiz sete lutas no total em Abu Dhabi. Foram três na seletiva e quatro no evento principal. Durante o evento todo eu só levei dois pontos. Estou muito feliz com esse quarto título em Abu Dhabi”, disse Preguiça, que já mira seus próximos compromissos. “Fiquei muito satisfeito com o meu desempenho e agora estou ansioso para lutar o Mundial e o ACB Jiu-Jitsu. Só tenho a agradecer por tudo que vem acontecendo na minha carreira.”

Depois de conquistar a tríplice coroa com desempenhos de alto nível, Preguiça terá agora um mês para focar exclusivamente no Mundial da IBJJF, que acontece no início de junho na Califórnia, e em seguida entrar em ação mais uma vez pelo evento russo ACB Jiu-Jitsu.

“Foram três campeonatos em três semanas. Foi muito bom para pegar o ritmo para o Mundial de Jiu-Jitsu e também para o ACBJJ que vai rolar em junho, em Moscou”, concluiu o faixa-preta.

Fonte da notícia :
Gracie Magazine
(Fonte: Assessoria de imprensa do atleta)

Você já ouviu falar do Parajiu-Jitsu?

O parajiu-jitsu é uma modalidade que vem crescendo cada dia mais dentro do Jiu-Jitsu, são atletas com algum tipo de necessidade especial, que mostram porque são realmente especiais, pois com muita força, garra e determinação começam ou continuam a praticar essa arte marcial maravilhosa que não exclui ninguém.

Conheça a história de Elcirley Luz Silva e outros atletas dessa modalidade.

OSS…

 

Leia mais Parajiu-Jitsu a arte da superação

De torcedor a dono de cinturão na mesma noite

O cinturão de MMA da categoria meio-médio do Juiz de Fora Fight tem um novo dono!

O torcedor Luis Felipe Alvim  comprou o ingresso para assistir o evento da arquibancada e aproveitou um vazio no card para desafiar Carlos Eduardo Blade na luta principal da noite. O valente atleta é na verdade professor de muay thai e praticante de jiu-jitsu, e foi com essas técnicas que conseguiu finalizar seu oponente no primeiro round, mesmo sem nunca ter treinado artes marciais mistas.

Leia mais Torcedor substitui lutador em evento de MMA e vence